CRÍTICA: A NOITE AMARELA (2019), de Ramon Porto Mota

Filme de Ramon Porto Mota marca a excelente fase do cinema nordestino, com competência e criatividade. Quando tinha 16 anos, nos anos pouco antigamente, eu não compreendia muito bem as sensações que rodeavam minhas dúvidas. Estava chegando o fim de uma etapa e o momento decisivo para o início de outra. Lembro muito bem das pressões familiares sobre as decisões que precisava tomar e, às … Continuar lendo CRÍTICA: A NOITE AMARELA (2019), de Ramon Porto Mota

CRÍTICA: O Clube dos Canibais (2019), de Guto Parente

A excelente fase do terror brasileiro e do cinema do nordeste nos traz essa obra assustadoramente divertida e denunciativa. Alegoria e metáfora sempre foram figuras de linguagem bastante utilizadas na arte do cinema. Principalmente quando observamos filmes de horror ou que buscam no afeto da agonia explorar os meios psíquicos que os signos de uma época invocam. Lembremos George Romero, com seu A Noite dos … Continuar lendo CRÍTICA: O Clube dos Canibais (2019), de Guto Parente

CRÍTICA: Coringa (2019), de Todd Phillips

Filme de Todd Phillips e brilhante atuação de Joaquin Phoenix trilha perigosamente pela reação anarquica e niilista, mas se constroe como uma obra estranhamente necessária. Buscando compreender como a sociedade chegou ao fascismo e ao nazismo, essas tragédias da história moderna, intelectuais se debruçaram na história, na filosofia, na psicologia, na política, na economia e na sociologia para compreender como chegamos a tal ponto. Filmes … Continuar lendo CRÍTICA: Coringa (2019), de Todd Phillips

CRÍTICA: Ad Astra (2019), de James Grey

Filme de James Grey, produzido pelo brasileiro Rodrigo Teixeira e estrelado por Brad Pitt vem acumulando elogios por onde passa e apresenta reflexão filosófica importante. Olhar para o céu a noite estrelada é algo que incita a imaginação. Não é de hoje, mas de tempos o céu é um mistério que nos envolve. De alguma forma, essa atmosfera azul ou negra iluminada pelos astros é … Continuar lendo CRÍTICA: Ad Astra (2019), de James Grey

CRÍTICA: Midsommar (2019), de Ari Aster (sem spoilers)

Novo filme de Ari Aster, diretor de Hereditário (2018), é um terror folclórico, desafiador à estética do horror tradicional de Hollywood. Um dos problemas impossíveis de se desvencilhar para todo cineasta estreante que obteve grande sucesso com seu filme de estreia é a expectativa que se cria em volta de seu próximo projeto. Após a aprovação de grande parte da crítica e de boa parte … Continuar lendo CRÍTICA: Midsommar (2019), de Ari Aster (sem spoilers)

CRÍTICA: Pacarrete (2019), de Allan Deberton

A delicada direção de Allan Deberton e a avassaladora interpretação de Marcélia Cartaxo criam uma personagem icônica de uma história fabulosa. Ao termino da sessão de Pacarrete, eu estava mergulhado não apenas em lágrimas e encanto, mas também em uma memória que talvez muitos dos brasileiros – ou talvez muitos nordestinos – se identifiquem. Falo de uma memória infantil, em uma cidadezinha no interior do … Continuar lendo CRÍTICA: Pacarrete (2019), de Allan Deberton

CRÍTICA: Parasite (2019), de Bong Joon Ho

Filme Coreano laureado em Cannes 2019 com a Palma de Ouro é instigante, fluido e necessário para a atualidade. A sensação que tive ao termino da projeção de Parasite, novo filme de Bong Joon Ho – vencedor da Palma de Ouro, do Festival de Cannes 2019 -, foi de uma flecha que ao atravessar várias superfícies chegou em minha alma… e a feriu. Falo isso … Continuar lendo CRÍTICA: Parasite (2019), de Bong Joon Ho

Crítica: Bacurau (2019), de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

Antes de mais nada… AQUI CONTEM SPOILERS! FUJA DESSE TEXTO… FUJA MESMO. SÓ LEIA DEPOIS QUE ASSISTIR… mas se você não se importa, sinta-se bem vind@. Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles entregam uma obra marcante e catartica do cinema brasileiro Quando deixei a sessão de Bacurau, estava com as mãos vermelhas e quentes de tanto aplaudir e sem saber o que sentir sobre o … Continuar lendo Crítica: Bacurau (2019), de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

Crítica: Era uma vez… em Hollywood (2019), Quentin Tarantino

Tarantino brilha em seu mais novo filme e o cinema salva a realidade de si mesma. Em uma época em que os heróis são personagens com alto grau de moralismo, pouca complexidade e uma breve variação quanto a seu encaixe na realidade pouco mimética de suas próprias histórias, os heróis de Tarantino são de outras estirpes. Na verdade, nem podemos chama-los de heróis. Talvez anti-heróis … Continuar lendo Crítica: Era uma vez… em Hollywood (2019), Quentin Tarantino

Crítica: Tolkien (2019), de Dome Karukoski

Um Filme pobre para um rico campo de exploração sobre a vida de o criador de O Senhor dos Aneis Fazer um filme sobre a vida de um intelectual nunca foi muito fácil. Muitas vezes pela quantidade de fases que a vida do personagem é constituída, ou mesmo pela complexidade dos problemas por eles enfrentados. Para uma história a ser contada, esses elementos, na verdade, … Continuar lendo Crítica: Tolkien (2019), de Dome Karukoski