CRÍTICA: Doutor Sono (2019), de Mike Flanagan

Obra de Mike Flanagan parece ter conseguido unir os espiritos da obra cult de Kubrick com a de King. Um filme surpreedentemente bom, fazendo valer cada minuto no cinema. Um dos maiores riscos na produção cinematográfica de hoje em dia é mexer com clássicos e buscar realizar uma continuação, homenagem ou releitura. Isso fica mais derrapante quando isso envolve um outro elemento, que é a … Continuar lendo CRÍTICA: Doutor Sono (2019), de Mike Flanagan

CRÍTICA – Eli (2019), de Ciarán Foy

Terror da Netflix peca na narrativa, mas cria bom clima de tensão como os contos de casa mal assombrada. Como de praxe e a cada ano com mais força, a Netflix vem investindo em lançamentos originais do gênero de terror no mês de outubro para comemorar o Halloween. Projeto, chamado de Netflix & Chills, lança semanalmente filmes e séries do gênero para entreter os amantes … Continuar lendo CRÍTICA – Eli (2019), de Ciarán Foy

CRÍTICA: A NOITE AMARELA (2019), de Ramon Porto Mota

Filme de Ramon Porto Mota marca a excelente fase do cinema nordestino, com competência e criatividade. Quando tinha 16 anos, nos anos pouco antigamente, eu não compreendia muito bem as sensações que rodeavam minhas dúvidas. Estava chegando o fim de uma etapa e o momento decisivo para o início de outra. Lembro muito bem das pressões familiares sobre as decisões que precisava tomar e, às … Continuar lendo CRÍTICA: A NOITE AMARELA (2019), de Ramon Porto Mota

CRÍTICA: O Clube dos Canibais (2019), de Guto Parente

A excelente fase do terror brasileiro e do cinema do nordeste nos traz essa obra assustadoramente divertida e denunciativa. Alegoria e metáfora sempre foram figuras de linguagem bastante utilizadas na arte do cinema. Principalmente quando observamos filmes de horror ou que buscam no afeto da agonia explorar os meios psíquicos que os signos de uma época invocam. Lembremos George Romero, com seu A Noite dos … Continuar lendo CRÍTICA: O Clube dos Canibais (2019), de Guto Parente

DICA DE FILME: As Boas Maneiras (2017), de Juliana Rojas e Marco Dutra

Surpreendente filme de terror nacional atravessa os limites do gênero e fala muito mais do que pensamos que ele propõe. Tocante, emocionante e assustador. Um dos elementos essenciais para um bom cinema é a ousadia. Só através dela é possível romper com os clichês, ou, quando não é possível evitar, ser original em seu modo de usá-lo. A pergunta que faço é: se eu te … Continuar lendo DICA DE FILME: As Boas Maneiras (2017), de Juliana Rojas e Marco Dutra

CRÍTICA: Midsommar (2019), de Ari Aster (sem spoilers)

Novo filme de Ari Aster, diretor de Hereditário (2018), é um terror folclórico, desafiador à estética do horror tradicional de Hollywood. Um dos problemas impossíveis de se desvencilhar para todo cineasta estreante que obteve grande sucesso com seu filme de estreia é a expectativa que se cria em volta de seu próximo projeto. Após a aprovação de grande parte da crítica e de boa parte … Continuar lendo CRÍTICA: Midsommar (2019), de Ari Aster (sem spoilers)

DICAS – Os filmes que inspiram Ari Aster, diretor de Hereditário (2018) e de Midsommar (2019)

Ari Aster é um talento em que todos esperam um excelente trabalho. Depois de Hereditário (2018), sua mais nova obra Midsommar chega aos cinemas neste mês de setembro. Em breve, chega aos cinemas um dos mais esperados filmes de horror do ano de 2019. Trata-se de Midsommar. Um filme muito elogiado pela crítica e de estética violenta, desafiadora e perturbadora. O jovem Ari Aster, de … Continuar lendo DICAS – Os filmes que inspiram Ari Aster, diretor de Hereditário (2018) e de Midsommar (2019)