CRÍTICA: Dois Papas (2019), de Fernando Meirelles

Singelo e Humilde, filme de Meirelles nos traz uma história forte, com um tocante roteiro e atuações marcantes de Antony Hopkins e Jonathan Pryce. Quando Fernando Meirelles anuncia um projeto, já fico de olhos bem abertos para o que pode vir. Apesar de sua linguagem e assinatura terem raízes na publicidade, seus projetos audiovisuais, em conjunto, são, no mínimo interessantes. Mas em alguns pontos, consigo … Continuar lendo CRÍTICA: Dois Papas (2019), de Fernando Meirelles

CRÍTICA: O Irlandês (2019), de Martin Scorsese

Scorsese volta com uma obra-prima, acompanhado de lendas do cinema com uma grande história cinematográfica Ao longo dos seus 60 anos de carreira, Martin Scorsese se constituiu como um dos mestres na arte do cinema, mas também, um gigantesco arquivo do audiovisual. O diretor que, maldosamente, é identificado por seus filmes de máfia configura obras que vão muito além da insalubre identificação por gênero. Em … Continuar lendo CRÍTICA: O Irlandês (2019), de Martin Scorsese

CRÍTICA: O Rei (2019), de David Michôd

Timothéé Chalamet brilha mais uma vez em obra de inspiração shakesperiana, que bate na trave nas aspirações de grandeza. Para começar esta crítica, preciso deixar claro a todos os leitores que este que vos escreve não é um especialista em Shakespeare, a raiz que inspira a produção da Netflix, dirigida por David Michôd, O Rei (The King). Mesmo assim, antes de escrever esta crítica, busquei … Continuar lendo CRÍTICA: O Rei (2019), de David Michôd

CRÍTICA: Meu Nome é Dolemite (2019), de Craig Brewer

Eddie Murphie, Da’Vine Joy Randolph e Wesley Snipes brilham no filme da Netflix e são fortes concorrente a indicação pro Oscar 2020. A medida que assistia Meu Nome é Dolemite, de Craig Brewer, produzido pela Netflix, lembrei de outras grandes produções deliciosas: Ed Wood, de Tim Burton; e Artista do Desastre, de James Franco. Assim como seus co-generos – filmes metalinguísticos que falam de produções … Continuar lendo CRÍTICA: Meu Nome é Dolemite (2019), de Craig Brewer

CRÍTICA – Eli (2019), de Ciarán Foy

Terror da Netflix peca na narrativa, mas cria bom clima de tensão como os contos de casa mal assombrada. Como de praxe e a cada ano com mais força, a Netflix vem investindo em lançamentos originais do gênero de terror no mês de outubro para comemorar o Halloween. Projeto, chamado de Netflix & Chills, lança semanalmente filmes e séries do gênero para entreter os amantes … Continuar lendo CRÍTICA – Eli (2019), de Ciarán Foy